As novas tendências e combinações para o Google Fonts em 2017

Preparamos uma lista de tendências e combinações para o Google Fonts para este ano. Confira:

1. Espaço em branco

A primeira delas é a utilização de fontes com espaço em branco. Neste caso, são utilizadas duas fontes bem conhecidas: a Montserrat e Lato.

Para a aplicação desta técnica, geralmente, dois tipos de fontes são utilizadas: uma com formato mais denso e uma mais discreta para ser inserida em segundo plano. Nesse caso, a Montserrat consegue cumprir bem este papel por causa do seu formato mais próximo do bold, enquanto a Lato fica em segundo plano sendo utilizado em texto corrido.

Nos casos apresentados pelo designer indiano, a aplicação da técnica ocorre de forma correta porque o espaço em branco não é apenas considerado meramente um “espaço em branco” apesar do nome, mas “um elemento importante de design que permite que os objetos nele existam”.

Ele também considera que o equilíbrio entre positivo (ou não-branco) e o uso de espaços negativos é a chave para a composição estética. Contudo, deve-se considerar que o uso inexperto de espaço em branco pode fazer uma página aparecer incompleta. Por isso, deve se ter noção da finalidade do material a ser criado e dos elementos a serem utilizados, e, claro, se o layout suporta esse tipo de técnica.

2. Simetria

A segunda técnica envolve a simetria com a combinação entre as fontes Playfair Sans e Open Sans. Garg explica que simetria em linguagem cotidiana se refere a um senso de harmonia, proporção e equilíbrio.

3. Contraste

Planejar um projeto consistente e similar é um aspecto importante do trabalho de um designer para tornar visível seu ponto focal. A chave é encontrar o equilíbrio entre semelhança e contraste. Com a combinação entre as fontes Oswald e Raleway esse trabalho pode chegar a um resultado satisfatório.

4. A regra dos terços

A quarta combinação de fontes é feita com a Oranienbaum e Neutom. No material feito por Garg, elas são aplicadas a partir da regra dos terços, uma diretriz que se aplica ao processo de composição de imagens visuais, como desenhos, filmes, pinturas e fotografias.

Essa diretriz propõe que uma imagem deve ser imaginada como se tivesse sendo dividida em nove partes iguais por duas linhas horizontais igualmente espaçadas e duas linhas verticais igualmente espaçadas, e que importantes elementos com-posicionais devem ser colocados ao longo dessas linhas ou suas interseções.

Apreciadores dessa técnica dizem que alinhar um sujeito com esses pontos cria mais tensão, energia e interesse na composição do que simplesmente centralizá-lo.

5. Alinhamento

Por último, o princípio do alinhamento é associado às fontes Fjalia One e Prata. Nesse caso, os elemento são todos alinhados à esquerda, mas sempre respeitando as especificidades do layout

É sempre bom lembrar que neste caso as tendências foram feitas por um profissional, mas isso não significa que seja uma verdade absoluta.

Log in with your credentials

Forgot your details?